sexta-feira, 15 de maio de 2009

RESISTA A NECESSIDADE DE CRITICAR

Quando julgamos ou criticamos outra pessoa, não são os seus defeitos que estamos denunciando, mas o nosso: a nossa necessidade de sermos críticos.

Se você costuma ir a encontros e ouvir críticas que normalmente são levantadas em relação ao comportamento de outros, e depois vai para casa e pensa a respeito do bem que essa prática fará para a tentativa de tornarmos este mundo um lugar melhor, provavelmente chegará à mesma conclusão que eu: Zero ! Nenhum bem. E não é só isso. A crítica não só não resolve nada, como contribui para a irritação e a desconfiança em relação ao nosso mundo. Afinal, ninguém de nós gosta de ser criticado. Nossa relação normal à crítica é nos tornarmos defensivos ou desencorajados. Uma pessoa que se sinta atacada, normalmente tem duas reações: ou retrocederá, por medo ou vergonha, ou atacará e irromperá em raiva. Quantas vezes você criticou alguém e ouviu a seguinte resposta: " Muito obrigado por apontar minhas falhas, eu realmente apreciei sua contribuição ? "

A crítica, como xingamento, nada mais é que um péssimo hábito. É algo que nos acostumamos a fazer: somos íntimos da sensação. É algo que nos mantém ocupados e nos fornece assunto para conversas e nos mantermos em evidencia.

Se, no entanto, você ocupar um minuto observando de como realmente se sente logo após criticar alguém, perceberá que fica um pouco abatido e envergonhado, um pouco como se fosse você a pessoa atacada. O motivo dessa sensação é que ao criticarmos, fazemos uma declaração ao mundo e para nós mesmos: " Preciso ser crítico." Não é algo que tenhamos em orgulho em admitir.
www.geocities.com/Athens/Acropolis/7060/criticar.htm

.......................................................

"Peço desculpas aos leitores do meu blog, não descrevi o texto acima com intuito de ofender ninguém, apenas para que façam uma reflexão e também de uma certa forma um desabafo. Determinados cidadãos em Laranja da Terra que pouco ou nada fizeram até hoje pela nossa cidade, apenas ficam pelas esquinas das ruas e às vezes se aproveitando de uma “posição social” para tecer criticas ao próximo.
Chamo atenção dos leitores para que observem essas pessoas, procure alguma coisa positiva que elas já fizeram ou trouxeram para nossa Cidade. Posso lhes garantir que pouco ou nada até hoje fizeram. Apenas usam a “crítica” para se manter em evidencia e continuar enganando a sociedade, pois tenho certeza que se fosse para se manter em evidencia com trabalho e benfeitorias, seria muito mais árduo."
........................................................

Saber criticar:

10(dez) regras para dizer a alguém, de uma forma construtiva, que fez alguma coisa mal:

1-Identifique o comportamento que quer criticar. Critique uma ação, não uma pessoa.
2-O comportamento que está a criticar deve ser susceptível de melhorar.
3-Use o 'eu' ou 'nós' para realçar que quer resolver o problema em conjunto. Não expresse ameaças.
4-Certifique-se que o outro entende os motivos pelos quais o está a criticar.
5-Não faça rodeios: vá diretamente ao assunto e fique calmo.
6-Mostre claramente que o comportamento melhorado será recompensado e ofereça a sua ajuda para resolver o problema.
7-Não fique zangado ou sarcástico, só tem efeitos negativos.
8-Mostre à pessoa que entende os sentimentos dela.
9-Comece por dizer algo positivo.
10-Confirme, no fim, o apoio e a confiança na pessoa.