terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

ESQUECIDOS E ABANDONADOS.... BENS PÚBLICOS.

Tirando um tempo e rodando por algumas regiões do nosso Município de Laranja da Terra, poço lhes dizer, que tem situações que é de dar dó..... a administração municipal tem o dever de fazer obras; é obrigação de um Governo investir o dinheiro arrecadado com os impostos pagos por nós cidadãos. Não estão fazendo milagres e favor para a sociedade, estão cumprindo sua obrigação de administrar, papel que lhe é conferido democraticamente através de uma eleição. 

Agora!!! O que não podemos aceitar, de forma alguma, que as coisas já conquistadas sejam esquecidas e abandonadas, como são o caso de diversas obras e bens públicos em nosso Município. A Ponte na entrada da cidade sobre o Rio Guandu, desde que foi inaugurada, nunca mais recebeu nenhuma manutenção ou melhoria, estão a deixando cair aos pedaços, assim também é a situação da Praça Carlos Tesch, do calçamento na Comunidade do Pão de Ló, de várias Escolas em especial a Escola União Laranjense, Ginásio de Esporte na sede do Município, trecho de estradas vicinais e entre tantos outros bens públicos que eu poderia pontuar e descrever que estão abandonados e esquecidos... esquecidos pela administração..... mas pelo povo, não. 

Chamo atenção da sociedade, que administrar, não é só conquistar novas obras, fazer belos discursos e movimentos em dias de inaugurações, para isso, chamo de autopromoção pessoal. Administrar é cuidar do Município num todo, desde a sua existência, manter as nossas tradições e culturas, apoiar o desenvolvimento e geração de emprego e renda, zelar para que seus servidores tenham direito a seus benefícios e recebam um salário justo, garantir melhores condições ao povo trabalhador da roça, preocupar-se com as questões ambientais, garantir qualidade na saúde e educação e entre outros fatores que são indispensáveis para uma boa gestão publica. 

Ora!!! Ao passar por alguns pontos e conversar com algumas pessoas, fiquei estarrecido e decepcionado com o que pude ouvir e presenciar.... não é isso que queremos para o nosso Município, o povo não precisa se humilhar e mendigar, aquilo que é uma obrigação da Administração Publica. Escrevo esses meus pensamentos, não para ofender esse ou aquele, mas é um direito meu de reivindicar e defender que os bens já alcançados para o Município e que pertencem a todos nós cidadãos Laranjenses, não sejam esquecidos e abandonados, principalmente ao sofrido e calejado homem do campo que sofre de sol a sol para que chegue comida as nossas mesas.


*****