domingo, 15 de junho de 2014

Onde ficou a nossa “LIBERDADE” ?

poderia ter sido um final de semana comum, mas não foi; as pessoas que me conhecem e também as mais próximas de mim, sabem que sou uma pessoa reservada e de presença rara em lugares de convívio social, quando vou, dou aquela passada rápida para rever amigos e saber das ultimas noticias que rondam nos bastidores da cidade. O fato de não ser um frequentador assíduo desses lugares, não me deixa distante dos problemas cotidianos das pessoas e do nosso município, dos quais prezo e tenho lutado e defendido interesses comuns de melhorias. Nesta manhã de domingo, quando logo cedo desci até uma rua da baixada, encontrei um colega de trabalho da época em que fazia parte da administração municipal, e fiquei surpreso com o desabafo que o mesmo fez comigo, dizendo que tem se mantido distante e evitado estar próximo de mim, pois tem medo de ser prejudicado no seu trabalho, e que tem sido constantemente pressionado por pessoas do alto escalão da administração municipal, para se manter distante, para assim não perder a oportunidade de seu trabalho. Como eu diria.... “choquei” ao ouvir essas absurdas colocações, nunca imaginaria que chegaríamos a esse retrocesso, apesar de já ter sentido que alguns amigos próximos, que também trabalham na administração municipal, tenham se afastado e parado de frequentar a minha residência de onde antes eram vistos frequentemente. Bem!!! Será porque tenho convicções contrarias a atual gestão? Nunca pedi, e muito menos, exigi qualquer posição politicas dos que eu considero meus amigos e nem daquelas pessoas que tem afinidade comigo ou que por uma razão ou outra lidam comigo no dia a dia. Não faço... e repudio esse tipo de constrangimento, tanto é, que os amigos de cozinha, na ultima eleição, cada qual teve livre arbítrio, para seguir a sua vontade politica, assim como eu também fiz. O que me deixa chateado é que estamos num país livre, onde cada um segue o seu caminho e expressa a sua ideologia, porem aqui em Laranja da Terra, pessoas do alto escalão, usam do poder para afastar as pessoas, intimidando e acovardando as mesmas pelo fato de dependerem do emprego. E o mais triste; humilham concedendo pequenos benefícios para aqueles que antes eram tratados como opositores e rivais, para calar e sufocar o pouco que lhes restou, a sua “dignidade”. O que vejo hoje? Pessoas com o punho acorrentado, presas a dependência do seu próprio trabalho.... Então eu pergunto, onde ficou a nossa “LIBERDADE” ?