domingo, 19 de fevereiro de 2012


Em resposta ao comentário Eduardo Feb 13, 2012 07:30 PM 

O nosso Município que ainda o considero muito jovem, completando neste ano em 10 de maio, seus 24 anos de emancipação, se comparado a municípios mais antigos, posso afirmar que estamos muito além dos mesmos...

Quanto se fala em telefonia, posso lhes dizer que já passei por varias outras grandes metrópoles de nosso país, muitos com poder aquisitivo bem superior a nossa pequena Laranja da Terra, e estes, enfrentam os mesmos problemas que nós, a falta de cobertura de telefonia móvel.  Em nosso país, ainda estamos retro as uns 20 anos na área de comunicação, se comparados a países que antes eram considerados grandes potencias.

Ainda falando em telefonia móvel, posso afirmar com toda certeza e até apresentar documentação que comprava a insistência das administrações desta Municipalidade, em requisitar a instalação desse serviço nas localidades de Sobreiro, Joatuba e São Luís de Miranda, a resposta que temos obtido é que as empresas tem um prazo preestabelecido pela agência reguladora deste serviço que é a ANATEL, de estarem cumprindo as referidas instalações entre os anos de 2013 a 2014 levando em conta o numero de residências de cada localidade.

Posso ainda completar e comprovar, que a administração tem se preocupado e buscado atender o anseio da população laranjense, pois levamos telefonia fixa para todas as referidas localidades, que tinham a previsão de receber este serviço no ano de 2012, mas graças a intervenção e parceria buscada pela Prefeitura, estes serviços foram antecipados e instalados entre os anos de 2008 e 2009, da mesma forma estamos insistindo constantemente para implantarmos telefonia móvel antes do prazo estabelecido pela ANATEL junto as referidas operadoras.  Sugiro uma breve leitura da Cartilha de Universalização da ANATEL disponível no link abaixo:


Agora tratando da questão do comentário do colega Eduardo,  que afirma que “interesse é o que mais há em Laranja da Terra, porém, numa lógica inversa”,  digo que ele esta sendo infeliz em suas colocações, e ainda fazendo insinuações graves, cabíveis de serem apuradas, pois entendo que não se deve levantar suspeitas ou mesmo insinuar sem ter uma forma de comprovar.

É fácil de levantar  em meio à sociedade criticas e insinuações de suspeitas, mas botar a mão na massa, buscar uma solução e apresenta-la a sociedade, mostrar caminhos para se solucionar um problema ou somar forças para se conquistar um benefício que atenda coletivamente a sociedade, é um trabalho árduo, que poucos se dedicam a essa pratica, pois é mais fácil ficar por aí falando de assunto que não tem o mínimo de conhecimento
.
Laranja da Terra é um município ainda jovem, formado por diversas pequenas propriedades  agrícolas, que para se chegar a cada uma delas é preciso passar por varias outras propriedades e muitas vezes por um ou dois córregos. Dessas pequenas propriedades, famílias dividem essas pequenas áreas com seus filhos, buscando a sua sobrevivência e gerando uma produção diversificada nos tornando um Município rico e invejável.

Temos muitos trechos de estradas vicinais ligando de um canto a outro, de fluxo continuo, na maioria interligando várias pequenas propriedades a estrada principal,  poucos trechos que são exclusivos  de acesso a propriedade particulares.  Então como posso admitir, quando uma pessoa afirma que só a  interesse em patrolar as estradas e consertar pinguelas das propriedades privadas...”  por interesse!!!  Sugiro que seja mais objetivo e aponte as propriedades privadas que estão sendo atendidas irregularmente. Sugiro ainda, que busque conhecimento dos programas e incentivos desenvolvidos em parceria com os governos: federal e estadual e o município para atendimento a agricultura familiar.

Continuando.... “Enfim, a vontade (QUE É POLÍTICA) está sempre voltada para as picuinhas e desafetos partidários ou para o UMBIGO dos que podem fazer algo” entendo que obras como: pontes, pinguelas, bueiros,  postos de saúde, quadra de esportes, campos de futebol, calçamentos, garagem municipal, sistemas de tratamentos de agua e esgoto, Centro de Referencia de Assistência Social – CRAS, Centro de Convivência do Idoso e aquisição de maquinários, tratores, caminhões, ambulâncias, botijões de inseminação bovina, resfriadores de leite, secadores de café  e ônibus para atendimento de alunos de nível superior, não se enquadram na frase expressada pelo nobre colega, acho que deveria se aprofundar mais na vida politica administrativa do município.

Quanto aos termos “Competência” e “Marmelada”  fica para uma breve reflexão, do cotidiano vivido por todos nós!!!